Histórico

A Escola Agrícola de Jundiaí da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – Campus de Macaíba, pratica a educação profissional há 68 anos. Está localizada na zona rural do município de Macaíba, estado do Rio Grande do Norte, inserida numa propriedade agrícola com 1262 há, a 4 km da sede do município.

eaj_foto_aerea

Atualmente, a Escola Agrícola de Jundiaí atua no ensino médio, técnico, graduação e pós-graduação. A EAJ conta com o curso Técnico em Agropecuária, Curso Técnico de Agroindústria, Curso Técnico em Informática e Curso Técnico em Aquicultura nas modalidades integrado ao ensino médio e subsequentes, Curso de Graduação em Zootecnia, Engenharia Florestal, Agronomia e Tecnólogo em Análise e desenvolvimento de sistemas, além dos cursos de Mestrado em Produção animal e em Ciências Florestais e a Especialização em Manejo Sustentável do Semiárido.

AQUICULTURA

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte/Escola Agrícola de Jundiaí – EAJ iniciou os trabalhos com Aquicultura ornamental no ano de 2010. Estas ações surgiram a partir da criação do Curso Técnico em Aquicultura da EAJ.

Um complexo de laboratórios vem sendo implementado com o objetivo de praticar o ensino, a pesquisa e a extensão na área.

Os alunos dos cursos da UFRN têm a possibilidade de realizar estágio a partir do primeiro período do curso. As aulas práticas produzindo espécies e novas linhagens além de montagem dos sistemas de produção ocorrem todo semestre.

Desenvolvimento de protocolos de reprodução, desenvolvimento de novas rações, novas linhagens, otimização dos sistemas de produção são umas das atividades desenvolvidas na área de pesquisa.

Aquicultura Ornamental na EAJ – UFRN

 

O setor de Aquicultura Ornamental na EAJ iniciou em 2010, onde um depósito abandonado foi reformado e os primeiros trabalhos de produção de betta foram realizados.

Em 2011 em Natal aconteceu o primeiro encontro dos amigos e criadores de Betta halfmoon. Este encontro foi organizado pelo Clube do Betta, um grupo de produtores e aquaristas que tinham o interesse comum de criar esta espécie. O primeiro contato dos professores da Escola Agrícola de Jundiaí com estes produtores aconteceu neste encontro, e a partir daí foi proposto uma parceria para apoio às ações relacionadas à aquicultura ornamental e aquariofilia.

 

Em 2012, já em sintonia com os produtores e lojistas da região, foi organizada a primeira Natal Expobettas. Um evento que aconteceu em frente à loja: Pet shop Mariano, no CCAB sul.

   

Em 2013 fizemos um levantamento mais detalhado do número de produtores de peixes ornamentais do RN. Estes foram convidados para participar do primeiro encontro de produtores de peixes ornamentais do RN.

 

Neste encontro foram convidados representantes do Ministério da Pesca e Aquicultura para ministrar palestras aos produtores da região sobre legalização da atividade e sobre ações do Governo Federal relacionadas à área de aquicultura ornamental e aquariofilia.

Durante a discussão gerada neste encontro, foi proposto a criação de uma associação, que abrangeria produtores e lojistas com objetivo comum fortalecer a atividade.

Em junho de 2014 aconteceu a reunião de constituição da Associação de Produtores e Lojistas de Organismos Aquáticos Ornamentais – CARDUME POTIGUAR, uma associação sem fins lucrativos que têm o objetivo comum de desenvolver a cadeia produtiva da Aquicultura Ornamental no Estado do Rio Grande do Norte.

Foi criada a Logomarca CARDUME POTIGUAR com as características semelhantes à bandeira do Rio Grande do Norte, e hoje todos que fazem parte da associação divulgam esta marca.